Análise – PES 2019

121 visualizações
0

Com os campeonatos de futebol a decorrer em vários países, chega até nós o simulador de futebol Pro Evolution Soccer 2019. Este ano chegou bastante mais cedo do que nos anos anteriores (28 de agosto). Com muitas ligas licenciadas mas sem as competições de clubes da UEFA, o título da Konami pretende voltar a ser uma boa alternativa à concorrência. Mas será que é suficiente?

Como foi noticiado aqui no site, Pro Evolution Soccer perdeu as licenças relativas à Champions League e à Europa League após 10 anos de parceria. Este era um dos grandes atrativos de PES e era um dos motivos pelo qual muitos fãs adquiriam o jogo que é lançado anualmente.

Para colmatar essa ausência, a Konami apostou no licenciamento de outras ligas, como a liga NOS, a liga belga e a liga suíça entre outras ligas europeias e sul-americanas.

A questão dos licenciamentos é algo com que a Konami se tem debatido ao longo dos anos e que tem sido o grande calcanhar de Aquiles da franquia PES.

Mas se o licenciamento das ligas e equipas é um dos aspetos mais problemáticos do jogo, o mesmo já não se pode dizer dos estádios: PES 2019 possui licenças para uma série de estádios por esse mundo fora (menos os estádios portugueses), fazendo delas uma excelente utilização. O realismo é avassalador e este é um dos pontos a que temos de, claramente elogiar.

PES está no seu melhor quando estão ao ataque, em frente à baliza do adversário com a bola nos pés. Os passes e os movimentos dos jogadores são sagazes e realistas, e é fácil iniciar um lance atacante que flui de jogador em jogador. Existe toda uma elegância natural que apreciámos, em muito ajudada este ano pelas animações contextuais melhoradas e pelo grafismo aprimorado.

As animações contextuais são brilhantes. Nunca um jogo de simulação de futebol pareceu tão natural, com movimentos realistas de uma fluidez impressionante.

Existem momentos mágicos que acrescentam realismo e autenticidade à ação. Algumas das maiores estrelas do jogo revelam agora um toque de individualismo que os destaca dos demais; somente um pouco, mas o suficiente. Isto faz com que os melhores jogadores tenham mais relevância, e apimenta o momento em que recebem a bola numa posição ofensiva. Por outro lado, estes momentos de brilhantismo são mitigados por erros de julgamento plausíveis, tanto do jogador como da Inteligência Artificial.

Mas se o gameplay é o ponto mais positivo – e, quiçá, o mais importante – outros aspetos do jogo deixam um pouco a desejar. Os comentários aos jogos são – pelo menos na língua de Camões – sofríveis. Repetitivos e sem qualquer tipo de dinamismo.

Os árbitros são novamente um pouco inconsistentes, embora contribuam certamente com o tipo de drama e ironia que esperariam destes juízes na vida real. Mais, nunca influenciaram nada verdadeiramente significativo enquanto jogámos.  Outra inconsistência assenta na atmosfera envolvente que se faz sentir nas partidas. O ambiente nalgumas partidas é notoriamente melhor numas do que noutras.

Passados todos estes anos também se pedia uma modernização do grafismo dos menus e um aumento nos modos de jogo disponíveis, algo que não se verificou. Claro que estes são pontos de menor importância, mas quando se junta tudo no mesmo pacote não é difícil concluir que a Konami ainda tem de evoluir algumas características do jogo se quiser voltar à ribalta.

Contudo, no geral, PES 2019 é belíssimo e, acima de tudo, é divertido de se jogar e é exatamente isso que se espera de um jogo de futebol. Ver o jogo a decorrer, ser parte integrante na ação, ver as bancadas a vibrar com cada passe, cada golo e nós, jogadores, a sentir que também estamos a levar o nosso clube ou seleção ao encontro da vitória. E isso, por muito que o que está à volta não seja perfeito, está lá.

Resumindo: A perda das licenças das competições da UEFA foi um rude golpe numa franquia que tenta voltar à ribalta e posicionar-se como um concorrente direto, sério e válido à franquia FIFA. Mas, mesmo com essa perda, PES 2019 conseguiu oferecer-nos um jogo de futebol que, não sendo perfeito, ainda mantém a sua essência. Com poucas alterações em relação aos jogos anteriores, PES 2019 é um jogo fabuloso e divertido de se jogar.

8.5

Author's rating

Nota final

Gostamos
  • Grafismo
  • Liga NOS Oficial
  • Melhorias de Gameplay
Não gostamos
  • Poucas Novidades
  • Perda da Licença da Liga dos Campeões e Liga Europa
Sobre o autor

Fernando Costa

É o fundador da InforGames. Começou a ter interesse pelos videojogos através do Spectrum +2 128k. Gosta de jogos de Estratégia, Corridas e Luta. Apesar de já ter jogado em várias consolas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição!

O teu endereço de email não será revelado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.