Lenovo reforça os esforços de sustentabilidade nas suas instalações de fabrico na Europa com o aumento da capacidade de produção de energia solar

Lenovo reforça os esforços de sustentabilidade nas suas instalações de fabrico na Europa com o aumento da capacidade de produção de energia solar

19 Visualizações
0

A Lenovo apresentou novos painéis solares nas suas instalações de fabrico em Budapeste, na Hungria, que potenciam a inovação da Computação de Alto Desempenho (High Performance Computing – HPC). O mais recente Centro de Inovação Global da Lenovo, inaugurado em outubro de 2023 e que opera no local nas instalações, permite agora que os clientes testem cargas de trabalho HPC com 100% de energia solar.

As instalações de fabrico da Lenovo em Budapeste foram construídas desde o início tendo como prioridade a sustentabilidade. Os novos painéis solares elevam a capacidade total de energia solar no local para 3 megawatts (MW), o suficiente para alimentar um carro elétrico para percorrer 10.800 milhas (cerca de 17.380 km). Esta instalação, com um total até à data de 5.072 painéis solares em dois edifícios, tem a ambição de reduzir as emissões de Scope 2 da Lenovo, através da expansão do uso de energia solar em escala mundial – com 17 MW de energia elétrica solar atualmente operacional – e da investigação da Lenovo por mais oportunidades para instalações solares no Brasil, México e China.

“Com o foco na sustentabilidade a ser uma parte proeminente do processo de tomada de decisão por parte de executivos, observamos que os clientes estão a fazer mudanças significativas no seu comportamento de compra para serem mais sustentáveis. Na Lenovo, desde a nossa cadeia de fornecimento até aos nossos serviços, oferecemos aos clientes um apoio significativo quando se trata de ajudar a atingir os seus objetivos de sustentabilidade. Os nossos clientes europeus podem agora testar provas de conceito de HPC no nosso centro de inovação, que funciona com energia 100% renovável. Conseguem, assim, ter os seus sistemas fabricados numa fábrica mais sustentável e distribuídos dentro da região utilizando modos de transporte mais sustentáveis e serviços de embalagem em massa, ajudando coletivamente a minimizar os quilómetros de carga e as emissões,” comentou a propósito Stefan Brechling Larsen, Líder Global de Serviços de Sustentabilidade da Lenovo.

“Os nossos clientes também têm a possibilidade de comprar créditos de compensação de carbono para ajudar a contrabalançar as emissões estimadas de CO2 associadas ao ciclo de vida médio das suas compras de tecnologia. Ao comprarem créditos para apoiar o Projeto de Ação Climática verificado, e com o Lenovo Premier Support Plus e os nossos Serviços de Recuperação de Bens e Valores, conseguem prolongar não só a vida útil dos dispositivos, como também gerir de forma mais responsável a tecnologia desatualizada.”

Sustentabilidade em Inovação e Serviços

A tecnologia da Lenovo também foi projetada para ajudar a apoiar os objetivos de sustentabilidade dos clientes uma vez instalada no local. Por exemplo, a tecnologia de arrefecimento líquido direto Lenovo Neptune™ tem a capacidade de fornecer uma eficiência de remoção de calor de 95% e reduzir o consumo de energia até 40%. O Centro de Inovação Global em Budapeste, especializado em HPC e Inteligência Artificial (IA), acolhe o primeiro centro europeu de testes e demonstração da Lenovo para este arrefecimento líquido sustentável, permitindo aos clientes experimentar estas eficiências antes da compra.

Na Hungria, também se encontra a instalação europeia do Serviço de Recuperação de Valor da Lenovo, onde o equipamento Lenovo é devolvido, renovado e recertificado como um serviço de sustentabilidade para apoiar uma economia mais circular que ajuda a reduzir o lixo eletrónico e permite a compra de hardware empresarial a um preço acessível.

Fabrico sustentável na Europa

As instalações em Budapeste implementaram muitas medidas de sustentabilidade, incluindo o aumento do isolamento do aquecimento, a adição de novos sensores de iluminação e a reutilização do calor dos compressores de ar. O calor proveniente da unidade de produção é utilizado para manter o espaço de fabrico quente, enquanto no inverno o ar frio do exterior é utilizado para arrefecimento, o que ajuda a reduzir os custos de energia.

O fabrico físico das soluções da Lenovo no local é feito utilizando o processo patenteado de soldadura a baixa temperatura (Low Temperature Solder – LTS) que foi desenvolvido pela Lenovo em 2017. Com o LTS, o calor de soldadura é aplicado a temperaturas máximas de 180 graus Celsius, uma redução de 70 graus em relação ao método anterior, o que resulta numa redução das emissões de carbono nos processos de fabrico. Para além destes processos, a Lenovo também ajuda a mitigar o impacto ambiental dos seus funcionários, oferecendo aos trabalhadores da fábrica um autocarro gratuito dentro da área local para reduzir o número de carros que conduzem para e ou a partir das instalações.

“Desde o primeiro dia que temos trabalhado incansavelmente para aumentar a sustentabilidade nas instalações em Budapeste. O aumento da capacidade de produção de energia solar tem sido um projeto em curso e é um momento emocionante ter agora a capacidade de gerir o nosso Centro Global de Inovação com 100% de energia solar,” afirmou Szabolcs Zolyomi, GSC (Global Supply Chain) Factory Site Leader da Lenovo.

“Os novos painéis solares aproximam-nos do nosso objetivo de 4 MW de capacidade solar no local, o que equivale à energia gerada por 12 camiões-cisterna de gás natural. Ao estarmos localizados na Europa, com a capacidade de reduzir os quilómetros de transporte e esta capacidade adicional de energia solar, estamos a apoiar os objetivos de sustentabilidade da Lenovo de uma forma muito tangível. A fábrica europeia só irá crescer em importância como parte da cadeia de fornecimento mundial da Lenovo.”

Desde que as instalações se tornaram operacionais, a fábrica de Budapeste já enviou 1,5 milhões de workstations e servidores para mais de 2.500 clientes em 70 mercados em toda a região EMEA.

Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.