MIUI: 13 anos de história com mais de 600 milhões de utilizadores mensais ativos em todo o mundo

MIUI: 13 anos de história com mais de 600 milhões de utilizadores mensais ativos em todo o mundo

23 Visualizações
0

O MIUI (MI User Interface) está de parabéns ao celebrar 13 anos de existência. A interface de utilizador personalizada desenvolvida pela Xiaomi, capaz de criar uma experiência de utilização única e avançada para os dispositivos Xiaomi já conta com mais de 600 milhões de utilizadores mensais ativos em todo o mundo.

O primeiro capítulo desta história, a MIUI 1, nasceu a 16 de agosto de 2010, baseada no Android 2.2.x Froyo e adaptada para o Google Nexus One. Esta versão inicial foi melhorada pelas contribuições de 100 entusiastas de tecnologia e a Xiaomi integrou aplicações como Notas, Música, Backup e Galeria, deixando uma excelente primeira impressão nos seus utilizadores. Com a boa receção da primeira versão chegou a MIUI 2, com a aposta de aperfeiçoar a interface do utilizador, com melhorias na estética e mais opções de personalização.

Com o Android 2.3 Gingerbread, chega a MIUI 3 e consigo trouxe o suporte para temas, o que permitiu aos utilizadores modificar a estética da interface. Mais tarde, com o Android 4.0 Ice Cream Sandwich, a MIUI 4 chegou para revolucionar ao incluir uma loja de aplicações, app de música e leitor de vídeo, bem como um antivírus, acesso mais rápido à câmara a partir do ecrã bloqueado, gravação de chamadas, entre outros.

A MIUI 5, baseada no Android 4 KitKat, voltou a colocar o foco no design, com novos ícones, animações e gestos renovados. Destacou-se pelas suas animações de sistema elegantes e funcionalidades amigáveis para o utilizador. Com o 5.º aniversário chega a MIUI 6, aplicada ao Android Lollipop 5 e concentrou-se sobretudo na funcionalidade, apresentando notificações de aplicações, listas de bloqueio inteligentes e muito mais.

Baseada no Android 6 Marshmallow, a MIUI 7 deu prioridade à melhoria do desempenho e à eficiência energética, além de chegar com novos modos como o Modo Criança e Não Perturbar. Já a MIUI 8, tendo por base o Android 7 Nougat, chegou com o lema ‘Tornar a Vida Melhor’ e revolucionou as aplicações padrão. Funcionalidades como a alteração de esquemas de cores de acordo com o clima, carrosséis de papéis de parede e gestão eficiente de energia, foram algumas das mais destacadas.

Com base no Android 7.1.1 Nougat (e, posteriormente, no Android 8 Oreo), a MIUI 9 teve como foco a velocidade, destacando-se o assistente inteligente, otimizações de sistema, respostas rápidas em notificações e edição aprimorada de fotografias. Já a MIUI 10, com base no Android Pie, trouxe consigo novos elementos de interface de utilizador, gestos de navegação e as capacidades de IA do sistema que conseguiam prever o comportamento do utilizador e otimizar em conformidade.

Em setembro de 2019 chegou a MIUI 11, baseada no Android 10, e acaba por ser mais um marco ao afastar-se do design original da MIUI. Com os smartphones OLED em tendência, o Tema Dark e o Always-On Display capitalizaram essa tecnologia. Além disso, efeitos Dual Edge adaptados a smartphones curvos enriqueceram a experiência. No ano seguinte, foi a vez da MIUI 12 com um novo centro de controlo e os Super Wallpapers a marcarem a diferença. Houve espaço ainda para o surgimento da MIUI 12.5 que proporcionou uma experiência de utilizador mais suave, além de melhorar a vida útil da bateria do smartphone.

Baseada no Android 12, a MIUI 13 permitiu a introdução de uma série de funcionalidades como novos widgets, modo de utilização com uma só mão aprimorado, um centro de controlo renovado e wallpapers em movimento. Com a MIUI 14 renovou-se a arquitetura do sistema, além de uma série de ferramentas para jogos e widgets inovadores.

A MIUI é, sem dúvida, uma das interfaces mais populares para Android, com diversas funcionalidades que a tornam intuitiva e amiga do utilizador. Com um crescimento notório ao longo dos anos, a MIUI já conta com mais de 600 milhões de utilizadores ativos por mês em todo o mundo.

Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.