Município de Abrantes apresentou repositório aberto ao mundo

7 Visualizações
0

No âmbito das comemorações dos 40 anos do Arquivo Municipal de Abrantes, foi apresentado publicamente no passado dia 13 de março o projeto [email protected] que tem como principal objetivo integrar as grandes tendências tecnológicas no dia a dia da comunidade de forma a facilitar a vida aos munícipes.

Sob o lema “Abrantes, um território inteligente, de proximidade, de sustentabilidade e de coesão”, o projeto [email protected] engloba a transformação digital do Município, iniciada em 2011; a Biblioteca Itinerante, criada 2013; o portal de serviços Abrantes360, cuja primeira versão arrancou em 2015; a Carrinha do Cidadão, que leva os serviços municipais aos cidadãos desde 2019; a transição digital nas juntas de freguesia e a partilha de serviços, projeto que iniciou em 2021; e, mais recentemente, a aplicação móvel Abrantes360 onde os cidadãos conseguem aceder aos serviços do município através do seu telemóvel aos quais agora se vem juntar o Repositório aberto do concelho de Abrantes.

Na cerimónia, que decorreu nas instalações do Arquivo Municipal Eduardo Campos, em Abrantes, o Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, destacou que “hoje, Abrantes volta a deixar a sua marca, apresentando orgulhosamente o seu repositório municipal, uma infraestrutura tecnológica que garante livre acesso a informação pública relacionada com a história e a memória de Abrantes”, explicando que “o repositório municipal é uma plataforma que disponibiliza digitalmente uma vasta quantidade de documentos e informações históricas, desde o século XII à atualidade, e cujo acesso era apenas feito presencialmente aqui no Arquivo Municipal, tradicionalmente por investigadores e académicos”.

“Com esta plataforma, damos mais um passo importante na democratização do acesso à informação, abrindo as portas do conhecimento a todos, promovendo a educação, a investigação e sobretudo a valorização e salvaguarda da nossa história, valores e tradições”, salientou o Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, acrescentando que é “um verdadeiro serviço público que integramos no âmbito do [email protected], o nosso projeto municipal que promove o desenvolvimento tecnológico e social de Abrantes, utilizando a tecnologia como meio para melhorar a qualidade de vida dos nossos cidadãos, assim como a eficácia e eficiência das nossas empresas, coletividades e instituições. Um enorme desafio que assume uma estratégia centrada nas pessoas e na sua simplificação da relação com a administração pública”.

Paulo Rêgo, Chefe da Divisão de Sistemas de Informação apresentou o projeto [email protected], destacando a sua importância na simplificação da vida dos cidadãos e salientou que o Repositório aberto do concelho de Abrantes pretende “promover o livre acesso à informação pública, à história, à memória de Abrantes, dos abrantinos e do nosso tecido empresarial e associativo”.

Na ocasião, a Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, classificou o projeto [email protected] como “importante para a preservação do território e da memória” e salientou que “o repositório é um exemplo que deve ser seguido por todos os arquivos”.

Manuel Jorge Valamatos relembrou ainda que o Município de Abrantes está a realizar programas de conetividade wi-fi em algumas freguesias do concelho com o objetivo de “compensar a falta de cobertura de comunicações nesses locais, em paralelo com ações de literacia digital junto da nossa comunidade” e que atualmente está a desenvolver um projeto piloto que “proporciona a realização de atendimento mediado nas juntas de freguesia, assegurado pelo Abrantes360. Um modelo colaborativo que permitirá a integração numa única plataforma de praticamente todos os serviços disponibilizados pelas juntas de freguesia”.

Durante a cerimónia, o Presidente da Câmara Municipal de Abrantes recordou a memória e legado de Eduardo Campos que “foi um homem extraordinário que dedicou grande parte da sua vida à investigação, divulgação e salvaguarda da História do nosso concelho”.

A sessão terminou com uma visita às instalações do Arquivo Municipal Eduardo Campos.

O Repositório aberto do concelho de Abrantes está disponível aqui.

Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.