Dispositivos domésticos inteligentes ultrapassam a marca de 2 biliões de unidades

Dispositivos domésticos inteligentes ultrapassam a marca de 2 biliões de unidades

13 visualizações
0

O mercado global de casas inteligentes sofreu um ligeiro abrandamento no crescimento desde 2021, de acordo com a Omdia. A tendência de queda é atribuída a uma combinação de fatores, incluindo estagnação salarial, aumento do desemprego e um grande declínio nas vendas a retalho, especialmente em 2022. Espera-se um forte crescimento, a par dos níveis pré-pandémicos, a partir de 2023, impulsionado pelo aumento da procura de soluções de gestão de energia e pela iminente libertação do padrão Matter.

De acordo com a mais recente pesquisa da Omdia sobre os dispositivos domésticos inteligentes, as colunas inteligentes tiveram o maior número de encomendas globais em 2021, com 195 milhões, seguidos por iluminação, fichas/interruptores e dispositivos de saúde conetados. Os dispositivos com previsão de crescimento mais rápido nos próximos cinco anos incluem sensores de fuga de água/válvulas de corte, monitores de qualidade do ar e fechaduras inteligentes, todos projetados para ter um CAGR superior a 30% de 2021 a 2026.

Em termos de introdução doméstica de dispositivos domésticos inteligentes, a Omdia estima que em 2021 cerca de 55% dos lares com banda larga de Internet nos EUA tinham dispositivos domésticos inteligentes instalados. Para a região da Europa, Oriente Médio e África, cerca de 21% dos lares com banda larga de Internet tinham um dispositivo doméstico inteligente instalado. Em comparação, a região das Américas teve uma taxa de introdução de 44%, enquanto a Ásia e a Oceania tiveram uma taxa de cerca de 14%.

Em termos de quota no mercado, a Xiaomi foi estimada como líder em 2021, seguida por Alibaba, Amazon, Google e Baidu. Todas as cinco marcas de topo são especializadas em colunas inteligentes, enquanto as quatro marcas seguintes, IKEA, Sengled, Ledvance, e Signify, são especializadas principalmente em aplicações de iluminação.

Espera-se que o impacto do padrão Matter seja mais gradual do que o inicialmente previsto. Ao considerar os tipos de dispositivos que farão parte do Matter 1.0, a Omdia prevê que haverá cerca de 424 milhões de dispositivos que podem ser compatíveis com o Matter, supondo que 100% desses dispositivos enviados em 2023 sejam compatíveis. Isso equivale a cerca de 44% das encomendas globais de dispositivos em 2023. Considerando que dispositivos como eletrodomésticos, câmaras de segurança e aspiradores de pó, para citar alguns, não farão parte do lançamento do Matter 1.0, o impacto inicial será lento, especialmente depois de considerar que muitas marcas não terão 100% de seus dispositivos compatíveis com o Matter.

Blake Kozak, analista principal sénior da Omdia, disse: “É um momento emocionante para a indústria de casas inteligentes, uma vez que as marcas inovam rapidamente e produzem dispositivos que combinam caraterísticas avançadas, como o reconhecimento facial e a análise de vídeo com fechaduras de portas e a inclusão de tecnologia de radar em altifalantes e termostatos inteligentes. As marcas também estão a fazer movimentos em termos de parcerias e aquisições, como a ADT que adquiriu a Sunpro Solar e a IOTAS. Avanços nos padrões de conectividade como banda ultralarga, Thread e NB-IoT trarão também novos casos de utilização para o mercado doméstico inteligente, melhorando tanto a precisão como a distância”.

Os próximos anos também serão difíceis para muitas marcas, pois os custos continuam a aumentar. O preço dos serviços pode aumentar (Wyze e Ring) à medida que as marcas lidam com os custos contínuos, enquanto as vendas pontuais de hardware enfrentam o aumento da pressão de preços de marcas de baixo custo (termostatos), enquanto o impacto da Matter na comercialização de produtos ainda não se faz sentir. Além disso, mais marcas estarão à beira da falência, como a Insteon e a Wink, ameaçando deixar milhões de utilizadores pendurados. No entanto, o mercado doméstico inteligente provou ser resiliente, e as últimas tendências oferecem amplas oportunidades para as marcas se concentrarem e aumentarem a sua quota de mercado nos próximos anos.

Sobre o autor

Fernando Costa

É o fundador da InforGames. Começou a ter interesse pelos videojogos através do Spectrum +2 128k. Gosta de jogos de Estratégia, Corridas e Luta. Apesar de já ter jogado em várias consolas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição!

O teu endereço de email não será revelado. Campos obrigatórios estão marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.