O ecrã do teu telemóvel está a ser espelhado e a espiar-te?

O ecrã do teu telemóvel está a ser espelhado e a espiar-te?

130 Visualizações
0

No final de 2023, os telemóveis ultrapassaram oficialmente a população mundial, com 5,6 biliões de utilizadores de telemóveis únicos e 8,6 biliões de ligações SIM, de acordo com a GSMA. Esta grande quantidade de dispositivos é um alvo apetecido para os cibercriminosos, sendo alvo de 44 ciberataques por segundo.

Apesar da elevada incidência, muitos destes ataques não são identificados, e há algumas formas, como o espelhamento ilegal do telemóvel, que não são do conhecimento público, apesar do perigo que representam.

“Os hackers fazem o espelhamento ilegal para aceder a informações pessoais, obter ganhos financeiros, detetar a tua localização, roubar a tua identidade ou até para te chantagearem. Conseguem invadir o teu dispositivo sem o teu consentimento, através de malware ou spyware instalado a partir de ligações maliciosas, ataques Man-in-the-Middle ou acesso físico”, diz Marijus Briedis, diretor de tecnologia da NordVPN.

Espelhamento do telemóvel: sinais de alerta e perigos potenciais

O espelhamento do telemóvel não é necessariamente malicioso — trata-se de uma funcionalidade que te permite projetar o ecrã do teu telemóvel noutro dispositivo, como uma televisão ou o monitor de um computador, sendo muito usado tanto em ambiente doméstico quanto profissional.

No entanto, os cibercriminosos podem utilizá-lo como ferramenta para o espiar e ter acesso a informações pessoais, como fotografias, palavras-passe, conversas privadas ou até conhecer a tua localização em tempo real.

“Quando vês fotografias ou vídeos no telemóvel, alguém que esteja a espelhar o teu dispositivo também pode ter acesso a elas e fazer capturas de ecrã, para fins potencialmente maliciosos, como chantagem, ou para conhecer a tua localização geográfica. Num telemóvel espelhado, os hackers conseguem seguir os teus movimentos através de aplicações como o Google Maps, obtendo informações sobre a tua localização e planos, especialmente se os tiveres discutido em aplicações de mensagens ou mensagens de texto”, alerta Briedis.

Os indicadores de espelhamento ilegal incluem ruídos estranhos durante as chamadas, a descarga rápida da bateria, atividades aleatórias no ecrã ou um disparo no consumo de dados. Outros sinais de alarme, como inícios de sessão pouco habituais nas suas contas Google, do Facebook ou do iCloud, alertas falsos de vírus ou reinícios inesperados, são também sinais de alerta preocupantes.

Como os hackers espelham o teu telemóvel

Os piratas informáticos servem-se de vários métodos para espelhar os telemóveis. Levam muitas vezes os utilizadores a instalar o que parece ser software legítimo, mas que acaba por se revelar spyware ou malware, registando as tuas atividades no ecrã.

Os cibercriminosos utilizam táticas de phishing, enviando e-mails enganosos com ligações maliciosas que, assim que se clica nelas, instalam malware no dispositivo da vítima, para que possam monitorizá-lo. Os ataques Man-in-the-Middle também são frequentes, especialmente em redes Wi-Fi públicas não seguras, onde os hackers intercetam comunicações entre dispositivos para espiar as trocas de dados.

Os atacantes exploram vulnerabilidades nos sistemas operativos para terem acesso não autorizado a dispositivos, podendo até ter acesso físico para instalar diretamente o malware, o que permite a monitorização das atividades do dispositivo. É importante conhecer estes métodos para te protegeres contra o espelhamento do teu telemóvel e zelar pela tua privacidade e segurança pessoais.

Como evitar o espelhamento indesejado do teu telemóvel

Marijus Briedis, diretor de tecnologia da NordVPN, aconselha os utilizadores a tomarem as seguintes medidas para evitarem o espelhamento não autorizado dos seus telemóveis:

  • Reforça as tuas camadas de defesa. Aumenta o nível de segurança criando palavras-passe únicas e complexas, ativando a autenticação de dois fatores (2FA) nas tuas contas mais importantes online e instalando um antivírus de confiança. Isto permite-te evitar prejuízos financeiros significativos, mesmo que sejas vítima do espelhamento ilegal do telemóvel.
  • Mantém-te atualizado. Atualiza regularmente o sistema operativo e as aplicações do telemóvel. As últimas atualizações de software costumam trazer correções de segurança contra as vulnerabilidades mais recentes.
  • Utiliza uma rede privada virtual (VPN). Escolhe um fornecedor de VPN de confiança para encriptar os teus dados e mascarar o teu endereço IP. Isto é da maior importância em redes Wi-Fi públicas, onde o risco de interceção é maior.
  • Aprende a reconhecer os e-mails de phishing. Lembra-te de que saber é poder. Aprender a identificar e-mails de phishing pode dissuadir-te de visitar sites maliciosos ou de transferires malware, que muitas vezes serve de acesso para o espelhamento não autorizado do ecrã.
Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.