OutSystems revela estratégia de Inteligência Artificial Generativa para transformar o desenvolvimento, edição e expansão das aplicações das empresas

OutSystems revela estratégia de Inteligência Artificial Generativa para transformar o desenvolvimento, edição e expansão das aplicações das empresas

47 Visualizações
0

OutSystems, líder mundial em desenvolvimento de aplicações de alta performance, na conferência NextStep, a acontecer em Denver, nos Estados Unidos da América, anunciou hoje novas funcionalidades de Inteligência Artificial (IA), incluindo a disponibilização do novo conector para Azure OpenAI, desenvolvido em parceria com a Microsoft, e o seu roadmap para um novo conjunto de capacidades de IA generativa, denominado projeto “Morpheus.”

As novas funcionalidades são o mais recente resultado do trabalho realizado no centro de inteligência artificial da OutSystems e baseiam-se nas múltiplas patentes e na vasta experiência em grandes modelos de linguagem avançados (Large Language Models – LLM) e em redes neuronais de grafos. O uso da IA pela OutSystems permite melhorias significativas na qualidade do código, na performance do desenvolvimento, e em aspetos essenciais no controlo de segurança e governance.

“A OutSystems está absolutamente focada no aumento da produtividade dos programadores, sem contrapartidas”, disse Paulo Rosado, fundador e CEO da OutSystems. “Quando desenvolvemos o nosso primeiro produto, o desenvolvimento de software era um processo manual e a maioria dos projetos, independentemente da indústria e do tamanho das empresas, eram entregues fora do prazo com custos que excediam o orçamento. Ouvimos isto vezes sem conta. Foi nesse sentido que conduzimos a nossa missão naquela altura e evoluímos até hoje. A nossa plataforma de IA oferece eficiência exponencial às equipas de desenvolvimento. Ao contrário de outros fornecedores que se limitam a cumprir os requisitos mínimos no que toca a IA e rapidez, fizemos um investimento profundo numa plataforma suportada pela IA, que permite uma supervisão rigorosa com modelos de governance integrados, ajuda a garantir que todas as aplicações correspondem aos mais altos padrões de desenvolvimento corporativo.” 

Melhorar a experiência das apps com o novo conector Azure Open AI

O novo conector OutSystems para o ChatGPT está agora disponível, facilitando o desenvolvimento em poucos minutos de aplicações low-code com inteligência artificial integrada. Ao permitir que os programadores aproveitem facilmente o potencial da IA generativa nas suas aplicações, estes podem explorar novos casos de uso e desbloquear novas possibilidades através de experiências de conversação interativas. Exemplos disso incluem o aperfeiçoamento no apoio ao cliente, assistentes virtuais, aplicações de viagens e de reservas, traduções, entre outros.

Libertar o poder da IA generativa sem abdicar do controlo

Com o projeto “Morpheus”, programadores com qualquer nível de competência podem criar aplicações que se adequem aos seus requisitos únicos, através de iterações rápidas e assistidas por inteligência artificial.

A IA generativa cria uma versão inicial de uma aplicação em minutos e permite que depois os programadores a customizem rapidamente. Simultaneamente e em tempo real, o motor de IA vai sugerindo alterações que incorporam as melhores práticas do setor.

As principais funcionalidades da estratégia de IA generativa da OutSystems incluem:

  • Criação instantânea de apps com prompts de conversação: em vez de escrever código, os programadores podem usar inputs em linguagem natural para descrever uma aplicação e a IA generativa fará todo o trabalho de construção da app. Isto permitirá aumentar significativamente a eficiência e que um leque mais alargado de níveis de competências possa contribuir para o desenvolvimento da app;

  • Editor de aplicações alimentado por IA oferece sugestões contínuas: capitalizando o ecossistema atual de aplicações OutSystems para ajustar modelos complexos de IA generativa, a OutSystems vai fornecer sugestões full stack, desde dados até ao interface, que podem ser usadas para modificar aplicações de forma precisa e sem erros;

  • Representações visuais de alterações nas aplicações, full stack e em tempo real: Para eliminar o “black box problem” criado pela IA generativa, onde a geração de enormes quantidades de código pode dificultar a verificação do que está a acontecer dentro do sistema, a linguagem visual da OutSystems vai facilitar a validação do output da IA generativa. Por outro lado, a tecnologia compiler de última geração vai permitir a detecção determinística de ameaças e padrões de código produzidos pelos mecanismos de IA generativa;

  • Amplo ecossistema de conectores: Os clientes podem facilmente construir aplicações alimentadas por IA em minutos com conectores para os serviços mais comuns da Microsoft, Google, Amazon e outros fornecedores externos.

As novas funcionalidades têm como objetivo criar experiências de aplicações altamente adaptáveis, que aproveitam o poder da IA generativa para acelerar o lançamento, capacitar programadores menos experientes e não-programadores, bem como permitir alterações rápidas e maior interação entre os intervenientes. Tal vem garantir que quaisquer aplicações geradas por IA continuem a oferecer funcionalidades com o mesmo nível de complexidade empresarial e que permitem personalizações ilimitadas que os clientes precisam para responder às necessidades cada vez mais complexas exigidas à área de TI.

The new features focus on building highly adaptive app experiences that leverage the power of generative AI to accelerate time-to-market, empower more junior developers and non-coders and enable rapid change and interaction.

“A orientação dada pela IA da OutSystems ajuda nossos novos programadores a tornarem-se mais produtivos muito mais rapidamente, permitindo que programadores juniores possam implementar aplicações como programadores seniores. Para nós, à medida que expandimos o nosso Centro de Excelência em low-code e recrutamos centenas de novos programadores, este tipo de aumento de produtividade é crucial”, afirma Igor Rigotti, Head of the Low-Code Center of Excellence da Petrobras.

Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.