Startup Portugal abre candidaturas para programa de apoio à internacionalização de startups

Startup Portugal abre candidaturas para programa de apoio à internacionalização de startups

26 Visualizações
0

A Startup Portugal já abriu candidaturas para o programa Business Abroad, que apoia a presença de startups portuguesas em grandes eventos tecnológicos globais, por forma a criar melhores condições para a sua internacionalização e, por outro lado, reforçar a presença do ecossistema português de empreendedorismo e inovação além-fronteiras.

O programa Business Abroad destina-se a startups baseadas em Portugal (com NIF português), que já detenham o seu próprio produto ou solução única de software, e que sejam uma empresa independente e não subsidiária de outra organização maior.

Web Summit Rio e South Summit foram as duas conferências que suscitaram maior interesse e tiveram maior participação de startups portuguesas no ano de 2023, razão pela qual a Startup Portugal aposta na participação em duas novas conferências nestes mercados, Startup Summit (Florianópolis) e 4YFN / Four Years From Now (Barcelona), esta última a acontecer já no final de fevereiro de 2024.

Para a edição deste ano do programa, a Startup Portugal procura startups com estratégia e capacidade de expansão internacional.  As candidaturas para o primeiro semestre de 2024 das delegações Business Abroad estão agora abertas para os seguintes eventos:

  • 4YFN (Four Years From Now) – 26 a 29 de fevereiro, Barcelona, Espanha;
  • Web Summit Rio – 15 a 18 de abril, Rio de Janeiro, Brasil;
  • VivaTech – 22 a 25 de maio, Paris, França;
  • South Summit – 5 a 7 de junho, Madrid, Espanha;
  • Collision – 17 a 20 de junho, Toronto, Canadá;
  • Startup Summit – 14 a 16 de agosto, Florianópolis, Brasil.

Em cada um dos destinos, os participantes escolhidos terão, para além da participação nas conferências, uma série de benefícios adicionais como o acesso a: área de exposição nas conferências, eventos paralelos de networking com investidores e players relevantes dos ecossistemas locais, consultoria das equipas da AICEP nos países de destino, sessões de pitch, entre outros. Estes benefícios, para além do apoio dado às empresas escolhidas, são também um meio de promoção do ecossistema de empreendedorismo português, nos mercados em questão.

“As startups portuguesas têm uma necessidade imperativa de se expandirem para os mercados internacionais, para continuarem a crescer e a missão da Startup Portugal é seguir de perto o processo de internacionalização das empresas.” Explica, António Dias Martins, Diretor Executivo da Startup Portugal. “O Business Abroad tem, por isso, este objetivo de apoiar e fomentar a expansão de startups e scale ups já estabelecidas em Portugal e que estejam prontas para dar o próximo passo, além-fronteiras.”

“Parte do crescimento destas empresas passa pela expansão dos seus produtos a outros mercados e iniciativas como o Business Abroad tornam essa expansão mais possível. A Startup Portugal consegue assim dar a ajuda necessária a estas startups que já estão prontas para dar um passo maior, enquanto promove o ecossistema de empreendedorismo nacional em mercados internacionais”, acrescenta Pedro Sacramento, Head of Projects e Operations, na Startup Portugal.

As candidaturas podem ser feitas através do site da Startup Portugal, e as datas limite de candidatura são 9 de janeiro, para participar na 4YFN, e 29 de fevereiro para os restantes destinos: Espanha (South Summit), França (VivaTechnology), Brasil (Web Summit Rio e Startup Summit) e Canadá (Collision Conf).

Desde o seu início, este programa já apoiou cerca de 270 startups em eventos tecnológicos internacionais e aos mercados mais relevantes para este setor, como é o caso da sheerMe. Esta app portuguesa de marcação de serviços e bem-estar juntou-se ao Hub Tecnológio Porto Maravalley, no Rio de Janeiro, depois de ter participado na Web Summit Rio através do programa Business Abroad deste ano. Atualmente, o mercado brasileiro representa já 10% da atividade total do negócio e prevê-se que esse numere aumente para os 80% até ao fim de 2025.

Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.