Análise – Unrailed!

33 visualizações
0

Unrailed! é uma nova e divertida aposta com foco cooperativo onde os jogadores terão que trabalhar em conjunto para construir um caminho de ferro à medida que um comboio vai avançando. O título da produtora independente Indoor Astronaut, esteve um ano em Acesso Antecipado no Steam, tendo chegado na sua versão final a 23 de setembro.

Assim que acedemos ao jogo, surge o menu inicial, onde para começarmos a jogar ou para alterar definições, teremos de deslocar a nossa personagem para cima dos botões só para selecioná-los. É uma interação que pode parecer um pouco estranha mas esta é a melhor forma de ensinar aos jogadores como funcionará o resto do jogo. Ou seja, ainda estamos no menu e já estamos em aprendizagem.

unrailed main menu

A nível de gameplay, o conceito é bastante simples. Cada nível apresentado é aleatório, gerado proceduralmente, e temos um comboio que avança numa linha férrea que vamos ter que construir o mais rápido possível, obtendo recursos como metal e madeira, ao mesmo tempo que vamos enchendo as suas carruagens, que produzem mais pedaços da linha. Também há que ter atenção a diferentes obstáculos e desafios, como ladrões que roubam recursos ou rios, pedras e até animais que se colocam à nossa frente. O objectivo de cada nível é chegar à próxima estação.

Chegando à estação, será aberta uma loja onde podemos gastar os nossos parafusos dourados adquiridos, tanto os que ganhamos por chegar à estação como os que apanhados durante o nível. Esta loja contém diversas melhorias para a locomotiva, como a possibilidade de aumentar o número de vagões, produzir peças com mais eficiência, diminuir a velocidade da locomotiva ou acrescentar um vagão que produz dinamite, que é a melhor forma de limpar terreno e apanhar recursos, já agora. Este tipo de escolhas cria um elemento de estratégia. É essencial saber aplicar recursos de forma inteligente e gastar os parafusos dourados ganhos ao longo dos níveis.

Como referido em cima, obter metal e madeira é essencial para a construção da linha, no entanto, existem outras preocupações que teremos de ter. Entre elas, garantir que o comboio não sobreaquece. E também fazer pontes de madeira para facilitar a deslocação dos jogadores no nível e garantir que as nossas ferramentas não ficam para trás no cenário. Seria grande chatice perder uma picareta ou machado por distração. Poderemos também usar as pontes de madeira para procurar os parafusos dourados, previamente mencionados, que estão escondidos ou em lugares difíceis de alcançar. Contudo, os jogadores terão de analisar se têm tempo para apanhar estes parafusos ou se existem outras tarefas mais urgentes a serem realizadas. Caso esteja tudo sincronizado, rapidamente é possível apanhá-los e ainda cumprir o objetivo secundário que nos é pedido no inicio de cada porção do nível gerado. O título conta com três modos, o modo Endless, que é o que joguei para a analise, o modo Quick, onde os jogadores terão de alcançar apenas a primeira estação no menor tempo possível num dos mapas gerado e o modo Versus, onde são colocadas duas equipas de dois elementos uma contra a outra, vencendo quem chegar primeiro à estação ou se o comboio da equipa adversária descarrilar primeiro. Qualquer modo é bastante divertido!

Gameplay 3

Embora o foco seja o multijogador online, a produtora fez um excelente trabalho com a Inteligência Artificial. Caso queiram jogar sozinhos (assim não há problema de terem jogadores que estão mais dispostos a trolar que a jogar), o 2º jogador será substituído por um bot, ao qual podemos dar todos os comandos essenciais, como cortar madeira, apanhar ferro, reabastecer a carruagem, fazer pontes, entre outras tarefas. Às vezes podemos ter o azar do bot ficar preso em alguma secção, mas basta atribuir-lhe outra instrução diferente para que o problema fique resolvido.

A nível de grafismo, o jogo tem uma apresentação muito adorável e reminescente de um Minecraft , Unrailed tem uma arte e uma estética capaz de se diferenciar o suficiente, onde cada pequeno bloco é um pixel 3D. A Indoor Astronaut fez um excelente trabalho em aproveitar este conceito visual, com uma apresentação cuidada, sólida e muito orgânica.

No que diz respeito à parte sonora do jogo, achei a banda sonora bastante boa, composta por diversas músicas com diversos estilos musicais e que proporcionam um ambiente agradavél e relaxante. Infelizmente, em pelo menos duas circunstâncias (não sei se é recorrente, ou se só aconteceu a mim), a banda-sonora deixou de tocar, ficando apenas os efeitos especiais em plano de fundo. Depois de uma passagem na loja, a música volta a tocar.

Resumindo, Unrailed, é um jogo divertido, muito fácil de se jogar e viciante, mas ao mesmo tempo desafiante de dominar.

Unralied! está disponível desde o dia 23 de setembro no PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

O código para análise (versão PC) foi cedido gentilmente pela Best Vision PR.

Sobre o autor

Fernando Costa

É o fundador da InforGames. Começou a ter interesse pelos videojogos através do Spectrum 128k. Gosta de jogos de Estratégia, Corridas e Luta. Apesar de já ter jogado em várias consolas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição!

O teu endereço de email não será revelado. Campos obrigatórios estão marcados com *