Estudo da Devoteam revela que a GenAI já está presente em 53,7% das organizações portuguesas

Estudo da Devoteam revela que a GenAI já está presente em 53,7% das organizações portuguesas

16 Visualizações
0

A Devoteam apresenta os resultados da 1ª fase do Estudo Empower Business with GenAI, que traça um panorama da utilização da Inteligência Artificial (IA) no mercado empresarial em Portugal. O estudo conclui que mais da metade das organizações portuguesas já adotaram a IA Generativa (GenAI). Ou seja, 53,7% das organizações portuguesas possuem pelo menos uma aplicação de GenAI em funcionamento, o que demonstra que a tecnologia está a ganhar, cada vez mais, destaque nas empresas e organizações.

As conclusões do estudo Empower Business with GenAI, que contou com 358 inquiridos de diversos setores, foram partilhadas no dia 14 de Maio no AI Council, um evento organizado pela Devoteam, que reúne líderes de diversas organizações em encontros periódicos para partilharem insights e experiências na adoção de IA.

De acordo com os resultados do estudo, a IA já é uma realidade presente em grande parte das empresas portuguesas, com 83,2% dos participantes a afirmar ter experiência com a tecnologia. A pesquisa indica que a GenAI, que permite a criação de conteúdos e ferramentas de forma automatizada, tem registado uma elevada procura por parte das organizações portuguesas. Mais de 95% dos inquiridos pretendem ter contacto com a tecnologia ainda este ano, sendo que 44,3% já a utilizam para descobrir conteúdos e respostas. A criação de código (40,6%), feedback de conteúdos (31,2%) e criação de conteúdos de marketing (28,5%) são outras das aplicações mais populares da IA generativa.

“A pesquisa realizada comprova que a IA está cada vez mais presente no dia a dia das empresas portuguesas e que as soluções de GenAI, cada vez mais procuradas, demonstram o potencial da tecnologia para transformar diversos setores da economia. Na nossa opinião, as empresas que investem nesta tecnologia hoje estão mais bem preparadas para o futuro”, explica Pedro Martins, Executive Director & Head of Data & AI na Devoteam e CEO Singularity Part of Devoteam.

Setores na vanguarda da IA

Segundo o estudo Empower Business with GenAI a adoção desta tecnologia varia entre os diferentes setores. Defesa & Inteligência (100%), Tecnologia (92,2%), Retalho (89,5%), Indústria (87,5%), Serviços Financeiros (83,8%), Energia (83,3%), Educação (82,4%), Media & Comunicação (90%) e Indústria lideram a utilização da IA dentro das suas organizações. Mas é no Setor Público (57,1%) e na Saúde (46,2%) onde a grande parte dos inquiridos afirma que a utilização desta tecnologia é baixa.

Questionados sobre a política de IA implementada nas suas organizações, 16,4% dos inquiridos responderam positivamente, mas 30,2% desconhece a política de IA. No entanto, 48,7% sublinha que está a ser desenvolvida, o que demonstra a importância da governança da tecnologia.

A GenAI é hoje uma ferramenta poderosa para impulsionar a inovação e a eficiência nas organizações. Porém, apesar da crescente procura por soluções GenAI, apenas 41,7% das empresas portuguesas implementaram um framework que suporta diferentes iniciativas nesse campo. Os setores de Media & Comunicação (20%) e Tecnologia (19,4%) lideram a implementação de frameworks GenAI, demonstrando a compreensão do potencial desta tecnologia para transformar os seus processos e modelos de negócio. A criação de uma estratégia de GenAI é outra iniciativa comum entre as empresas portuguesas (41,7%), com destaque para o setor de Educação (41,2%) que lidera nesta categoria.

Com base no estudo pode-se concluir que a adoção da GenAI ainda está em fase inicial em Portugal, mas que o panorama é promissor. A implementação de frameworks e a criação de estratégias específicas para GenAI representam passos importantes para que as empresas aproveitem ao máximo o potencial da tecnologia.

“A crescente adoção da GenAI no trabalho indica que esta tecnologia tem um grande potencial para transformar a forma como trabalhamos. A GenAI pode automatizar tarefas repetitivas, aumentar a produtividade e gerar insights valiosos para as empresas. Acredito que a GenAI pode ser útil para a grande maioria das funções ou cargos.      As empresas que investem na GenAI podem preparar os seus colaboradores para o futuro do trabalho e aumentar a sua competitividade no mercado”, acrescenta Pedro Martins.

O estudo Empower Business with GenAI revela ainda que 67,4% dos profissionais que utilizam produtos de GenAI na sua organização consideram-nos úteis para o trabalho. Mas ainda há espaço para fazer crescer esta tecnologia no ambiente de trabalho: 24,5% dos trabalhadores nunca usaram produtos de GenAI, enquanto 8,1% não os acham úteis.

“Não há dúvida de que a IA está a transformar o panorama empresarial em Portugal e no mundo. As empresas que investem em novas tecnologias podem aumentar a produtividade, a eficiência e a inovação. No entanto, realço que ainda existem desafios na sua implementação, como a falta de competências especializadas, as questões de ética e a necessidade de investir em infraestrutura e segurança”, conclui Bruno Mota, Managing Director da Devoteam.

O Grupo Devoteam prevê agora expandir esta pesquisa à Europa, com o objetivo de partilhar uma visão geral da maturidade da utilização da Inteligência Artificial Generativa em diversos mercados até ao final do ano.

Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.