Geração Z: Quase 6 em cada 10 estão dispostos a usar IA para superar a ansiedade dos dados

Geração Z: Quase 6 em cada 10 estão dispostos a usar IA para superar a ansiedade dos dados

25 Visualizações
0

Mais de metade dos entrevistados da Geração Z, num inquérito recente conduzido pela Salesforce, CRM de Inteligência Artificial (IA), a 1.000 americanos, afirmou que olhar para os seus dados pessoais, como informações financeiras e de saúde, os deixa ansiosos. Na verdade, a Geração Z tem 36% mais probabilidade do que os baby boomers de ter dificuldade em compreender os seus dados pessoais. No entanto, apesar de sentirem maior angústia em relação aos dados, os elementos da Geração Z são também os mais dispostos a utilizar a IA para compreenderem melhor os seus dados, tomando decisões mais informadas que tenham impacto no seu bem-estar e nas suas perspetivas financeiras.

De acordo com um estudo da EY sobre a Geração Z, este grupo populacional é o que mais sente ansiedade e stress substanciais em relação à estabilidade financeira, empregos e outras decisões importantes da vida. Sendo a primeira geração digitalmente nativa, a Geração Z cresceu com uma elevada quantidade de dados pessoais para gerir. Espera-se que a quantidade de dados criados, capturados e consumidos em todo o mundo cresça mais de 180 zettabytes até 2025 – o equivalente a 6,8 mil milhões de anos de streaming contínuo da Netflix. Com a crescente complexidade e volume de informação, este inquérito revela que as gerações mais jovens têm dificuldade em compreender e agir com base em dados no seu quotidiano.

“Cultivar uma mentalidade baseada em dados entre as gerações mais jovens é muito importante – e a IA pode fornecer ferramentas e insights incríveis para ajudar a navegar no atual esmagador cenário de dados. Com insights confiáveis ​​capacitados por IA, as pessoas podem preencher a lacuna entre a sobrecarga de dados e a ação de dados.”Ryan Aytay, presidente e CEO da Tableau.

  • As gerações mais jovens têm dificuldade em compreender a literacia dos dados: a Geração Z tem 36% mais probabilidade do que os baby boomers de ter dificuldade em compreender os seus dados pessoais;
  • 52% dos Americanos preferia ler um livro de histórias do que analisar os seus dados pessoais;
  • Top 3 do tipo de dados mais intimidantes: 1) Dados financeiros; 2) Dados de uso de tecnologia; 3) Dados de saúde e condição física;
  • 78% dos Americanos afirma que a visualização é o formato de dados mais acionável;
  • 72% dos Americanos preocupa-se que as ferramentas de IA usem dados pessoais sem o seu consentimento;
Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.