Salesforce impulsiona a produtividade das equipas com  novas capacidades de automação de IA e integração no MuleSoft

Salesforce impulsiona a produtividade das equipas com novas capacidades de automação de IA e integração no MuleSoft

25 Visualizações
0

A Salesforce, CRM de Inteligência Artificial (IA), acaba de anunciar melhorias impulsionadas por IA nas suas soluções de automação, integração e gestão de API do MuleSoft, que ajudam os utilizadores empresariais e os programadores a aumentarem a produtividade, simplificarem fluxos de trabalho e a acelerarem o tempo de produção.

A maioria das equipas de TI está sobrecarregada com pedidos de projetos. Apenas no ano passado, estas equipas viram os pedidos aumentar em cerca de 39%, tornando difícil para os programadores acompanharem o ritmo do trabalho crítico para o negócio. A IA generativa possibilita a automatização de muitos processos, o que é uma das principais razões pelas quais 86% dos líderes de TI acredita que a tecnologia terá um papel proeminente nas suas organizações.

O Processamento de Documentos Inteligentes (IDP) do MuleSoft ajuda as equipas a extraírem e a organizarem rapidamente dados de diversos formatos de documentos, incluindo PDFs e imagens. Ao contrário de outras soluções de automação, o IDP do MuleSoft está integrado de forma nativa no Salesforce Flow, proporcionando às empresas uma experiência de automação completa. Além disso, para acelerar o tempo de entrega de projetos, o MuleSoft incorpora agora o Einstein, assistente de IA preditivo e generativo da Salesforce, nas suas ferramentas de código profissional e de low-code. As inovações permitem aos utilizadores construírem integrações e automações utilizando instruções em linguagem natural diretamente no IDP, no Flow Builder e no Anypoint Code Builder.

Novidades na automação:

  • O Processamento de Documentos Inteligentes do MuleSoft permite às equipas extrair e estruturar rapidamente dados de documentos para integrar com sistemas downstream e simplificar processos como reconciliação de orçamento, cumprimento de pedidos ou integração de fornecedores. O IDP utiliza algoritmos avançados de IA para extrair e estruturar dados de formatos diversos, como PDFs e imagens. Estes dados podem então ser integrados e automatizados de forma contínua com toda as Clouds Salesforce, a Plataforma Anypoint do MuleSoft e RPA do MuleSoft. O IDP também inclui modelos pré-configurados para ordens de compra e faturas, minimizando a necessidade de configuração de documentos. As empresas podem também incorporar revisões humanas do output gerado pela IA para um melhor cumprimento de governance. A adição do IDP disponibiliza uma solução abrangente que permite uma automação empresarial totalmente conectada e completa.
  • O Einstein para Processamento de Documentos Inteligentes torna possível utilizar instruções em linguagem natural para extrair facilmente dados de fontes não estruturadas, eliminando a necessidade de treinar modelos de IA ou modelos de documentos. A incorporação do Einstein no IDP também permite aos utilizadores extrair facilmente campos de dados não estruturados, formatar respostas em saídas JSON, classificar e resumir documentos e desencadear tarefas subsequentes.
  • O Einstein para Flow ajuda os administradores do Salesforce a criar automaticamente fluxos de trabalho utilizando instruções em linguagem natural. Por exemplo, os utilizadores podem pedir ao Einstein para criar automaticamente jornadas de marketing, fluxos acionados pelo Data Cloud e modelos prompt — todos enriquecidos com dados contextuais do CRM.

Novidades na integração e gestão de API do MuleSoft:

  • Painel de Configuração do Anypoint Code Builder — A nova geração de IDE do MuleSoft para design, desenvolvimento e implementação de APIs, integrações e automações a partir de um único ambiente, possui agora um painel de configuração que permite aos utilizadores configurar fluxos, operações e componentes, diretamente através da interface do utilizador (UI). Além disso, com acesso a aceleradores e modelos no Anypoint Exchange e suporte para Sistemas de Controlo de Versão (VCS) externos, os programadores podem iniciar rapidamente projetos e otimizar a colaboração entre equipas. Por exemplo, os programadores podem usar o Einstein para Anypoint Code Builder para gerar um ponto de partida para qualquer fluxo personalizado. O painel de configuração torna fácil configurar estes fluxos gerados por IA para produzir APIs e integrações totalmente funcionais e personalizadas, sem ter que escrever código.
  • O Einstein para Anypoint Code Builder permite às equipas gerar fluxos de integração utilizando instruções em linguagem natural, e introduz novos casos de utilização para conectores como SAP e NetSuite, acelerando o desenvolvimento de integração. Por exemplo, um programador que trabalha em projetos de integração de ordens de compra pode pedir ao Einstein para criar uma integração que sincronize dados entre uma nova oportunidade na Salesforce e pedidos recém-colocados no NetSuite.
  • Os MuleSoft Accelerators for Industries fornecem agora novos casos de utilização para retalho, serviços financeiros e saúde. O Acelerador do MuleSoft para Saúde pode ser utilizado para remover informações identificáveis do paciente, para permitir a pesquisa médica e treinar modelos de IA para alimentar iniciativas inovadoras de saúde. Por exemplo, os programadores em organizações de saúde podem conectar-se de forma segura aos seus sistemas de registos de saúde eletrónicos (EHRs) e modificar a saída para permitir o uso de tecnologias emergentes mantendo a privacidade do paciente.
  • Observabilidade com o Anypoint Monitoring permite aos programadores monitorizar cargas de trabalho de API que incorporam IA nos seus ecossistemas de aplicações. Por exemplo, os programadores podem rastrear pedidos através de redes de aplicações e APIs LLM para construir modelos abrangentes de um ecossistema de IA, identificar funis de desempenho e garantir experiências de utilizador LLM contínuas e sem problemas.

“Os programadores estão na linha da frente da implementação de IA. Mas para desbloquear o poder total desta emocionante tecnologia em escala, as organizações precisam de ativar os seus utilizadores empresariais para participarem nesta implementação. Com o Einstein a alimentar a automação e os produtos de integração do MuleSoft, todas as equipas de uma organização podem usar a IA para construírem e impulsionarem experiências de cliente contínuas.” explica Vijay Pandiarajan, Vice-Presidente de Gestão de Produtos da Salesforce.

Sobre o autor

Fernando Costa

O Fernando é o diretor do InforGames. O seu primeiro computador foi o ZX Spectrum, e foi aqui que começou a interessar-se pelo mundo dos videojogos. Apesar de já ter jogado em várias plataformas, o PC continua a ser a sua plataforma de eleição. No que diz respeito a jogos, gosta de estratégia, corridas e luta.

O teu email não será publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.